Coroação de Gracyanne na União da Ilha está prevista para outubro

Grupo Especial - Rio União da Ilha

Gracyanne Barbosa – Divulgação/Instagram

Três curtinhas da União da Ilha do Governador sobre Gracyanne, verba da Prefeitura e leilão da quadra.

Gracyanne Barbosa vai mesmo ser a rainha de bateria da escola insulana. A coroação está prevista para acontecer em outubro, em data ainda a ser definida. Em São Paulo, o marido de Gracyanne, Belo, vai cantar no desfile da Vai-Vai.

A agremiação vem passando por dificuldades financeiras, muito porque a verba prometida pela Prefeitura do Rio ainda não caiu. “Está muito difícil fazer Carnaval”, lamentou o presidente Ney Filardi. Pelo acordo firmado entre Liesa e administração municipal, os R$ 13 milhões (R$ 1 milhão por escola) seriam pagos de forma parcelada, a começar em julho. No entanto, agosto já está nos últimos dias e, até a publicação desta nota, nada havia aparecido nas contas das agremiações.

Segundo o presidente da União da Ilha, Liesa e escolas vêm tentando uma nova reunião com o prefeito Marcelo Crivella, porém sem sucesso.

Leia mais:
‘Os desfiles das escolas de samba ficaram caretas’, diz carnavalesco da Mangueira
Carnavalesco explica recusa de enredo sobre Huck: fora do ‘padrão Mangueira’
Vereador diz que Carnaval é culto a orixás com dinheiro público e fonte de lucro para tráfico e prostituição
Vote! Você aprova o repasse de R$ 13 milhões do Governo Federal às escolas de samba do Rio?

Do outro lado, o Governo Federal repassará outros R$ 13 milhões às escolas. Em entrevista à BandNews FM, o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, afirmou que a verba virá por meio de ações de marketing de empresas estatais. Segundo Leitão, os R$ 26 milhões de dinheiro público investidos no Carnaval geram R$ 2,2 bilhões na economia do Rio.

Leilão da quadra

Por fim, Filardi confirmou que a quadra da escola é alvo de uma penhora judicial, por conta de uma ação da Prefeitura. Mas o dirigente afirmou que o problema foi originado em outra gestão (2003, quando o presidente era Jorge Taufie Gazelle, o Peixinho) e garantiu que o local não vai a leilão.

“Trata-se de uma ação de execução fiscal movida pelo município do Rio de Janeiro em desfavor da União da Ilha do Governador. O processo tem um número (2003.120.056475/8) distribuído em 21/08/2003, portanto, esta época eu não era presidente. Quero tranquilizar a todos e dizer que nossa quadra não será leiloada. Já estamos resolvendo o problema”, declarou.

Sobre o autor

Romulo Tesi

Romulo Tesi

Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

Deixe o seu comentário