Escultor morre eletrocutado no barracão da São Clemente

Grupo Especial - Rio São Clemente

Um escultor da São Clemente morreu nesta quinta-feira, no barracão da escola, na Zona Portuária do Rio. Igor Sérgio da Silva de Farias, de 21 anos, trabalhava em uma escultura quando foi eletrocutado. O acidente ocorreu à tarde. Policiais estiveram no local para realizar a perícia, e o presidente Renato Almeida Gomes já prestou depoimento.

De acordo com a assessoria de comunicação da São Clemente, a agremiação decretou luto oficial de três dias e anunciou que prestará toda assistência à família de Igor.

A escola também decidiu cancelar a semifinal da disputa de samba-enredo, marcada para o próximo sábado (2), na quadra da São Clemente. O evento foi transferido para terça-feira (5).

Leia o comunicado da São Clemente na íntegra:

É com profundo pesar que a direção do GRES São Clemente comunica o falecimento de Igor Sérgio da Silva de Farias, de 21 anos, escultor de alegorias e que fazia parte da equipe de poliescultura coordenada por Flavinho Escultor, no barracão da agremiação na tarde do dia 31 de agosto de 2017.

O presidente Renato Almeida Gomes e o GRES São Clemente darão toda a assistência necessária à família de Igor Sérgio, além de decretar luto oficial de três dias na agremiação.

Informamos o cancelamento da semifinal de samba-enredo que seria realizada no sábado, 02 de setembro, na quadra da agremiação, transferindo o evento para a próxima terça feira, 05 de setembro de 2017.

Sobre o autor

Romulo Tesi

Romulo Tesi

Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

Deixe o seu comentário