Horta oficializa candidatura à presidência do Vasco e promete clube inovador como a Unidos da Tijuca

Fora da avenida Unidos da Tijuca

Horta segura troféu da Liesa – Foto: Reprodução/Facebook Fernando Horta

O presidente da Unidos da Tijuca, Fernando Horta, oficializou sua candidatura à presidência do Vasco nesta segunda-feira.

O dirigente publicou um vídeo em seu perfil no Facebook para se lançar à disputa eleitoral da Colina, que já tem pelo menos quatro candidatos: Alexandre Campello, Otto de Carvalho, Julio Brant e, agora, Horta. Ainda não se sabe se o atual mandatário, Eurico Miranda, vai tentar a reeleição. As eleições estão previstas para novembro, em data a ser definida. Não há no estatuto do clube impedimento para que o dirigente ocupe os dois cargos simultaneamente.

No vídeo, Horta aparece conversando com crianças e respondendo perguntas de torcedores. Ele promete um Vasco inovador, inspirado na Unidos da Tijuca.

“Eu tenho um pensamento jovem. Pode ver que a escola mais jovem, que está sempre inventando, é a Unidos da Tijuca. Inovação é a marca nossa”, diz Horta.

“Meu sonho é ver essa juventude crescer e ser feliz com o Vasco da Gama, ser (um clube) competitivo e moderno. (…) Vamos colocar o Vasco onde ele não não deveria ter saído”, declara Horta, vice-presidente geral licenciado do clube.

No último dia 18, Horta rompeu com Eurico fazendo críticas duras ao ex-aliado. Por causa da ligação com Eurico, Horta é acusado de representar uma continuidade da atual administração. O dirigente da Unidos da Tijuca nega e chama cartola de “centralizador” e “ditador”.

“Sou diferente em tudo (do Eurico). Maneira de pensar completamente diferente. Eurico não se adaptou ao mundo de hoje. Ele vive dizendo que a hora que aparecer uma pessoa que tenha condições de administrar o Vasco, ele entrega. Acho que ele tinha me entregar, porque me sinto em condições de administrar o Vasco melhor que ele”, afirma Horta no vídeo, em que pede eleições limpas.

Eurico Miranda – Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Sobre o autor

Romulo Tesi

Romulo Tesi

Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

1 Comentário

Deixe o seu comentário