Ministro fala em envolver vários órgãos do governo no apoio ao Carnaval

Grupo Especial - Rio

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão (centro, de óculos) com a comitiva de representantes das escolas de samba – Foto: Facebook do deputado Pedro Paulo

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, que tomou posse nesta terça-feira, afirmou que pretende contar com vários órgãos federais no apoio ao Carnaval.

Em declaração reproduzida pelo site do Minc, Leitão disse que “irá unir esforços com a Secretaria-Geral da Presidência da República, o Ministério do Turismo e o Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur), entre outros órgãos, para disponibilizar recursos necessários ao evento”.

Leitão se reuniu em Brasília com representantes das escolas de samba logo após assumir o cargo, no que foi o seu primeiro compromisso como ministro.

“Estamos convergindo para encontrar uma solução. Essa é uma orientação da Presidência”, declarou Leitão.

Mais cedo, a comitiva teve um encontro com o presidente Michel Temer, que garantiu repasse de verba para as escolas. O valor seria de até R$ 13 milhões, justamente a parte cortada pelo prefeito Marcelo Crivella.

A reunião foi promovida pelo deputado federal Pedro Paulo (PMDB-RJ), adversário político de Crivella. Aliado de Pedro Paulo, o ex-prefeito Eduardo Paes criticou duramente o alcaide.

Leia também:
Corte de verba ameaça realização de ensaios técnicos
Mangueira anuncia enredo-resposta a Crivella e manda o povo brincar Carnaval sem dinheiro
Carnavalesco explica recusa de enredo sobre Huck: fora do ‘padrão Mangueira’
Vereador diz que Carnaval é culto a orixás com dinheiro público e fonte de lucro para tráfico e prostituição
Carnaval SP: Doria sinaliza redução de verba da prefeitura, mas garante recursos
Presidente de escola se desculpa por ter apoiado Crivella nas eleições
Site fala em ‘profecia’ feita por cantora gospel: ‘Carnaval vai falir’
Alcione: ‘nesse país os caras roubam na Petrobras e a culpa é do samba’
Secretário de Crivella sugere corte de 100% da verba para escolas e critica Paes
Portela espera conseguir R$ 2 milhões via Lei Rouanet
‘Os desfiles das escolas de samba ficaram caretas’, diz carnavalesco da Mangueira

Sobre o autor

Romulo Tesi

Romulo Tesi

Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

Deixe o seu comentário