Vila Maria fará homenagem a Roberto Bolaños, ator de Chaves

Grupo Especial - São Paulo Vila Maria

A Unidos de Vila Maria terá como enredo para 2018 o ator Roberto Bolaños, morto em novembro de 2014, ao 85 anos, e o México, país do artista.

Para quem ainda não ligou o nome à pessoa, trata-se do artista que durante anos interpretou os personagens Chaves e Chapolin, protagonistas de dois programas de TV de muito sucesso no Brasil.

O anúncio da homenagem a Bolanõs foi feito na noite desta quarta-feira. O título do enredo é “Arriba Bolaños, Arriba Vila, Arriba México”. O desfile, que falará também do México, será desenvolvido pelo carnavalesco Fran Sergio, que trocou a Beija-Flor pela escola paulistana.

Bolaños deixou uma legião de fãs no Brasil. E em sua última mensagem no Twitter, o ator se declarou ao País: “Todo meu amor ao Brasil”, escreveu.

“Com a energia e o encanto de um verdadeiro paraíso na Terra, a Unidos de Vila Maria traz em seu carnaval a magia e a alegria, em uma verdadeira festa multicor: as belezas do México! Berço de Roberto Bolaños, filho dessa majestosa região de variados contrastes, artes e culturas, que se misturam ao humor inocente e ao mesmo tempo fabuloso do Chaves e de toda a sua turma. Figuras que levam até hoje a magia da felicidade, entre sorrisos e gargalhadas.”, diz o texto divulgado pela escola.

Leia também:
Carnaval SP: Doria sinaliza redução de verba da prefeitura, mas garante recursos
Presidente de escola se desculpa por ter apoiado Crivella nas eleições
Eduardo Paes critica corte de verba e cutuca Crivella
Presidente da Riotur diz que polêmica é favorável e revela mais cortes
Site fala em ‘profecia’ feita por cantora gospel: ‘Carnaval vai falir’

Veja abaixo o logo do enredo:

Sobre o autor

Romulo Tesi

Romulo Tesi

Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

Deixe o seu comentário