Home » Após dois anos de cortes, Crivella triplica verba e anuncia R$ 3 milhões para escolas da Intendente Magalhães

Após dois anos de cortes, Crivella triplica verba e anuncia R$ 3 milhões para escolas da Intendente Magalhães

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, anunciou na última segunda-feira, 2, o repasse de aproximadamente R$ 3 milhões para as escolas de samba da Liesb – grupos Especial e Acesso da Intendente Magalhães. O valor representa quase o triplo do Carnaval de 2019, quando as agremiações receberam juntas pouco mais de R$ 1 milhão, de acordo com informações do portal Rio Transparente.

“Nós vamos poder triplicar os valores para o Carnaval do povo”, disse Crivella em vídeo publicado no perfil da Liesb no Facebook, após encontro com o presidente da entidade, Clayton Ferreira.

O prefeito afirma que o aumento da verba será possível pela economia gerada pelo decreto municipal que impedirá investimento público em eventos com cobrança de ingresso – na Intendente, as apresentações são abertas ao público, com entrada franca nas arquibancadas. A medida, porém, afeta diretamente o Grupo Especial e a Série A (Lierj).

No caso do Especial, Crivella foi taxativo e garantiu que não haverá subvenção.

Desfile na Intendente Magalhães – Romulo Tesi

O incremento do repasse para as escolas da Intendente se dá após dois anos de cortes severos. Desde que assumiu, em 2017, Crivella vez reduzindo a cada ano a verba, passando a tesoura nos recursos do Grupo Especial até das agremiações da Intendente Magalhães.

Em 2017, em seu primeiro ano de mandato, ainda com orçamento da administração Eduardo Paes, a verba total para as então chamadas séries B, C e D foi de R$ 4.665.210. No ano seguinte, o montante caiu para R$ 2.215.974,76. Em 2019, enfim, o repasse despencou para R$ 1.049.672,70. Os dados foram obtidos no portal Rio Transparente e junto à Riotur.

Portanto, os R$ 3 milhões (ou R$ 3.149.018,10, caso seja exatamente o triplo de 2019) prometidos para 2020 superam com folga a verba injetada em 2018, primeiro ano dos cortes, um salto que pode melhorar a popularidade de Crivella em algumas comunidades. Veja o gráfico abaixo:

[infogram id=”82287ca9-541e-40e3-8086-2f62b9167670″ prefix=”eD3″ format=”interactive” title=”Subvenção da prefeitura do Rio para as escolas de samba da Intendente Magalhães 2017 – 2020″]

A título de comparação: caso o repasse prometido por Crivella se confirme, a Liesb receberá mais do que a Lierj (Série A) teve da prefeitura em 2019, cuja subvenção foi de R$ 2,925 milhões.

“Desde a primeira declaração do prefeito a respeito do Carnaval, nunca duvidamos de que ele valorizaria as escolas da Intendente Magalhães. Só temos a agradecer pelo apoio, na certeza de que a Liesb fará em 2020 o melhor Carnaval do povo e para o povo”, declarou Ferreira

No vídeo, Crivella cita “57 agremiações”, incluindo as escolas da Série D (última divisão, antes chamada de Grupo de Avaliação ou Série E), reunidas na Associação Cultural Amigos do Samba (Acas). No entanto, a subvenção anunciada pelo prefeito, a princípio, vale somente para a Liesb, de acordo com a assessoria de comunicação da entidade. Ainda assim, o presidente da Liesb tem uma procuração para buscar recursos para a Acas.

(Nota: o número de escolas na Intendente Magalhães ainda é incerto, dado o racha promovido por um grupo de escolas insatisfeitas com a Liesb; saiba mais aqui.)

“Desmamando

O anúncio de Crivella acontece em plena campanha do prefeito para convencer a opinião pública de que não deve investir recursos da administração municipal nos desfiles da Marquês de Sapucaí, sobretudo do Grupo Especial – há ainda uma esperança de que se abra uma exceção para a Série A.

O prefeito, que deve disputar a reeleição em 2020, já comparou o Carnaval a uma criança que precisa ser “desmamada” de recursos públicos. Este ano, a prefeitura lançou uma campanha em vídeo defendendo o corte integral da verba, alegando que não lucra com a festa. Segundo Crivella, somente a Liesa, que promove os desfiles do Especial, e a TV Globo faturam com as apresentações.

Prefeito do Rio, Marcelo Crivella – Renan Olaz/CMRJ

O vídeo cita o valor de R$ 70 milhões dos cofres municipais investidos nos desfiles. O número é bem maior que o divulgado pela própria prefeitura antes do Carnava deste ano. Na ocasião, Crivella informou que o gasto com dinheiro da prefeitura foi de R$ 30 milhões, e o restante de patrocinadores privadores, com recursos captados pela Riotur.

Creches

No mesmo dia em que Crivella anunciou mais verba para as escolas, a prefeitura informou em seu site oficial o aumento do valor mensal por criança matriculada nas 185 creches conveniadas, de R$ 600 para R$ 650.

“Na administração passada, o valor ficou congelado em R$ 300. Com a economia que se fez no desfiles da Marquês de Sapucaí, e o carnaval continuou tão bonito como sempre foi, nós tivemos a oportunidades de dobrar para R$ 600 o repasse por criança nas creches conveniadas”, disse o prefeito.

Prefeitura aumenta repasse a creches conveniadas

A partir de hoje, o valor repassado mensalmente pela #PrefeituraRIO às creches conveniadas passa a ser de R$ 650 por criança. No início de 2017, essa verba era de R$ 300 e eram 158 as creches conveniadas. Atualmente são 185 unidades contempladas e 19.811 crianças atendidas, na faixa etária de 6 meses a 3 anos e 11 meses. É dinheiro público investido no que mais interessa: a educação das nossas crianças. Saiba mais: http://bit.ly/riocreches

Publicado por Prefeitura do Rio de Janeiro em Segunda-feira, 2 de setembro de 2019

Romulo Tesi

Romulo Tesi Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.