Setor 1

Mangueira 2019 é eleito melhor samba da década pelos leitores do Setor 11 min read

Mangueira 2019 – Gabriel Nascimento/Riotur

O samba-enredo da Mangueira de 2019 foi eleito pelos leitores do Setor 1 como o melhor da década em enquete realizada pelo blog. A votação foi encerrada nesta segunda-feira, 2, Dia Nacional do Samba.

A obra, que já faz parte dos clássicos do gênero, leva a assinatura de Manu da Cuíca, Luiz Carlos Máximo, Deivid Domênico, Tomaz Miranda, Mama, Marcio Bola, Ronie Oliveira e Danilo Firmino.

A lista prévia com 15 sambas foi feita após consulta no Twitter.

Os participantes puderam votar em mais de uma obra. Automaticamente a enquete montava um ranking dos preferidos. Veja como ficou a lista completa:

Romulo Tesi

Romulo Tesi

Romulo Tesi Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Portela – 2012
    Portela – 2014
    Mangueira – 2019
    Salgueiro – 2019
    Beija Flor – 2017
    Beija Flor – 2018
    Vila – 2012
    Vila – 2013
    Tuiuti – 2018
    Mocidade – 2018
    Ilha – 2017

  • O único ano em que os sambas foram realmente bons nesta década foi 2012. O resto tem-se apenas 1 ou no máximo 2 sambas bons por ano. O último samba bom que foi apresentado esta década é o da Portela sobre os judeus que fundaram Nóviórque. Minha escola – Salgueiro – veio com samba bom a última vez em 1991… infelizmente.

  • Parabéns pela iniciativa!!! Adorei ver que o samba da Imperatriz de 2010 estava entre os votados o que ja deve ser uma grande honra para os Autores. Caso ainda não tenham tido a ideia que tal, uma enque com sambas do Grupa A? Pois tem ao menos quatro obras que mereceriam estar em uma enquete do tipo: Império da Tijuca 2013, Viradouro, Tuiuti e Alegria da Zona Sul 2016.

Romulo Tesi

Romulo Tesi

Romulo Tesi Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.