Home » ‘Grande dia’, publica Tuiuti após soltura de Lula

‘Grande dia’, publica Tuiuti após soltura de Lula

Post do Tuiuti no Instagram – Reprodução

O Paraíso do Tuiuti se pronunciou nas redes sociais após a soltura do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, nesta sexta-feira, 9. O petista estava preso em Curitiba desde abril de 2018, condenado na Operação Lava Jato.

Logo depois que Lula deixou a sede da Polícia Federal na capital paranaense, beneficiado por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), a escola escrever no Twitter: “Grande dia, né, galera!”. O post irônico faz referência à frase que o presidente Jair Bolsonaro costuma publicar em seus perfis nas redes sociais para comemorar boas notícias de seu governo.

No mesmo dia, a agremiação postou no Instagram uma imagem com a mesma frase, acompanha de um complemento: “O Tuiuti está em festa!”. Junto, uma foto do desfile de 2019, em que um componente representa o bode Ioiô, protagonista do enredo sobre o bicho que foi eleito vereador de Fortaleza em 1922 – mas não assumiu, claro.

O post tinha como objetivo original divulgar um evento na sede da escola: “Hoje é dia de festa em nossa quadra! Tem ‘Encontro no Paraíso’ a partir das 21h”, escreveu a agremiação.

Samba do Paraíso do Tuiuti de 2019

Na sinopse do enredo e no próprio desfile de 2019, desenvolvido pelo carnavalesco Jack Vasconcelos, é possível perceber referências indiretas ao ex-presidente Lula: tal como o petista, o bode fez o caminho dos retirantes, fugindo da pobreza no interior em busca de uma vida melhor nos grandes centros, e acaba aclamado pelo povo. (Saiba mais aqui)

A escola já havia conquistado a esquerda brasileira em 2018, quando, em um desfile sobre a escravidão, criticou a reforma trabalhista promovida pelo então presidente Michel Temer – este representado por um vampiro na apresentação. Na apuração, sindicatos e movimentos sociais marcaram presença na Praça da Apoteose para torcer pelo Tuiuti, que conquistou um surpreendente vice-campeonato.

‘Temer vampiro’ da Tuiuti no dia do desfile oficial, com a faixa – Foto: Wilton Junior/Estadão Conteúdo
Samba do Tuiuti de 2018, sobre escravidão

Romulo Tesi

Romulo Tesi Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.