Home » Horta confirma Laíla na Tijuca e diz que diferenças ficaram no passado

Horta confirma Laíla na Tijuca e diz que diferenças ficaram no passado

Laíla agora é da Unidos da Tijuca – Divulgação

Luiz Fernando Ribeiro do Carmo, o Laíla, é o mais novo reforço da Unidos da Tijuca. A contratação foi confirmada nesta quarta-feira pelo presidente da escola, Fernando Horta, ao Setor 1.

O diretor vai comandar uma equipe que ganhará o reforço do carnavalesco Fran Sérgio, com quem Laíla trabalhou durante muitos anos e conquistou vários títulos na Beija-Flor. Segundo Horta, os demais integrantes da comissão de carnaval, Annik Salmon, Marcus Paulo e Hélcio Paim, permanecem na agremiação. O coreógrafo Jardel Lemos também foi apresentado.

“Não sai ninguém, vamos só reforçar”, afirmou o dirigente, que protagonizou uma intensa troca de acusações no passado recente com seu contratado.

“Laíla é um dos melhores profissionais, talvez o melhor do Carnaval”, vibra Horta, garantindo que as diferenças entre os dois ficaram no passado. Inclusive as brigas na Justiça. “Ele se retratou e ficou tudo bem”, conta.

Recentemente, o clima não era tão amistoso O dirigente ex-Beija-Flor, em 2016, denunciou um suposto esquema de favorecimento à agremiação tijucana. Em resposta, Horta chamou Laíla de “caduco” e entrou com um processo na Justiça contra o profissional. A Mangueira foi a campeã naquele ano.

Fernando Horta, presidente da Unidos da Tijuca – Foto: Facebook Fernando Horta

“Carnaval é como futebol. É preciso deixar as diferenças pessoais de lado, no passado, e pensar no melhor para a escola”, defende o presidente tijucano.

A contratação marca um retorno do profissional à Unidos da Tijuca, onde trabalhou no início dos anos 80.

12 títulos

Laíla deixou a escola de Nilópolis após mais de 30 anos de serviços prestados à agremiação, entre idas e vindas, e 12 títulos conquistados dos 14 vencidos pela escola.

O último deles, este ano, acabou marcado pelo racha exposto após a ascensão de Gabriel David, filho do presidente de honra, Anísio. As discordâncias em relação ao trabalho no barracão precipitaram uma separação que, antes, ficava no campo da ameaça. Dessa vez, porém, foi pra valer.

Romulo Tesi

Romulo Tesi Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.