Home » Integrante da Mocidade Alegre disputa o Masterchef

Integrante da Mocidade Alegre disputa o Masterchef

José Sérgio, do Masterchef
José Sérgio – Foto: Band

Se o samba for critério de escolha, a turma do Carnaval já tem para quem torcer na oitava temporada do Masterchef, da Band: José Sergio, da Mocidade Alegre.

A nova edição estreia no dia 6 de julho, às 22h30, com transmissão também no site do Masterchef e no aplicativo Band Play.

O pernambucano é representante comercial, mora em São Paulo e é apaixonado por cozinha e samba. Na Morada, José Sérgio atua como integrante do grupo de Artes Cênicas da escola.

O sonho dele é criar instituto para alimentar pessoas em situação de rua, como contou em entrevista ao Band.com.br. (Leia aqui)

“O meu ponto mais forte é a cozinha, a criatividade. A minha mente não para de criar. Já meu ponto fraco, que eu preciso controlar, é que eu gosto de ajudar ao outro. Eu preciso tomar consciência de que isto será uma competição, porque eu tenho um projeto em mente de fazer um instituto com o nome da minha mãe”, disse.

Veja também:
Conheça todos os participantes da 8º temporada do Masterchef

Carlinhos Maia é tratado em samba-enredo como ‘herói’ da nova comunicação, diz compositor
Veto corintiano ao verde também vale no Carnaval, mas há uma exceção
Novo Anhembi prevê arena na concentração do Sambódromo; obra pode mudar desfiles
Saiba quando cai o Carnaval em 2022

O samba já teve outros participantes no Masterchef, e até uma campeã, com a ex-passista Michele Crispim, em 2017.

Na temporada de 2020, o samba também teve representante. O portelense Salvador foi campeão de uma das edições semanais do programa, mas acabou derrotado na super final.

Salvador venceu a edição do dia 15 de setembro. Ele conquistou o paladar dos jurados e levou nota 10 dos chefs Paola Carosella, Henrique Fogaça e Erick Jacquin. O portelense venceu com preparando um pargo no sal grosso com arroz de amêndoas e molho siciliano – veja aqui a receita. O prato foi um dos mais aclamados da temporada.

Romulo Tesi

Romulo Tesi Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.