Setor 1

Intendente Magalhães: prefeitura não recebe propostas de patrocínio para infraestrutura

Desfile na Intendente Magalhães – Romulo Tesi

Nenhuma empresa apresentou proposta para o patrocínio da infraestrutura dos desfiles da Estrada Intendente Magalhães, onde se apresentam as escolas de samba dos grupos B, C, D e E.

A prefeitura, por meio da Riotur, abriu a convocação em 8 de janeiro, e até o último dia 21, fim do prazo, ninguém apareceu.

Uber havia se comprometido a arcar com as despesas, em torno de R$ 2,5 milhões, mas a empresa de transporte particular desistiu do patrocínio no fim do ano passado. A companhia fez o mesmo em relação à verba para as escolas do Grupo Especial.

Leia também:
Viúva de Marielle desfilará na Mangueira: ‘vai ter Carnaval, amor, resistência e luta’
Escola de samba de SP terá ala com tucano policial ‘que não gosta de professor’
Procura para desfilar no Tuiuti mais do que dobra em 2019
Mancha Verde tentou contratar Paulo Barros em 2018, conta presidente
Contra conservadorismo, escola do Rio estreia no Carnaval defendendo a diversidade

Acesso de SP receberá mais verba que escolas do Especial do Rio
Bateria da Mangueira prepara ‘marcha’ para trecho do samba sobre ditadura militar

Na Liesb, a liga que organiza as apresentações, o clima é de que haverá desfiles de qualquer maneira, nem que seja necessário reduzir o tamanho da infraestrutura, com arquibancadas menores, por exemplo.

Até o momento, foram captados R$ 579.546,52 via Lei Rouanet para a infra da Intendente, sendo R$ 500 mil com o Booking.com, que atua no ramo de reserva de hospedagens, e o restante com uma empresa chamada Top Service. A responsável pelas captações é a consultoria Sagre, habilitada pela prefeitura.

Romulo Tesi

Romulo Tesi

Romulo Tesi Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Romulo Tesi

Romulo Tesi

Romulo Tesi Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

Carnaval 2020 | FALTAM

Mais Categorias