Home » Tatuapé terá enredo sobre Preto Velho e café em 2021

Tatuapé terá enredo sobre Preto Velho e café em 2021

Tatuapé 2021

A Acadêmicos do Tatuapé, do Grupo Especial de São Paulo, anunciou nesta quinta-feira, 23, o enredo da escola para 2021: “Preto Velho canta a saga do café num canto de fé”. O carnavalesco Wagner Santos ficará responsável pelo desenvolvimento do desfile.

Como o título entrega, a agremiação da Zona Leste vai contar a história do café desde a origem africana até a chegada no Brasil, tendo o Preto Velho, entidade da Umbanda, como narrador. O café é, inclusive, uma das bebidas oferecidas aos pretos velhos.

“Meus fios, esse café que hoje vocês oferecem pra esse velho preto, surgiu lá no chifre da Mãe África, na Etiópia, e de grão em grão, se espalhou pelo mundo. E pra isso acontecer, Deus Pai Zambi guiou Kaldi, um pastor de cabras até as montanhas de Kaffa, lugar bonito demais e onde nascia umas frutinhas vermelhas nos arbustos selvagens”, diz a sinopse do enredo, divulgada pela escola em texto e áudio.

A origem dos pretos velhos se encontra com o fruto tema do enredo da Tatuapé por meio do trabalho escravo nos engenhos de café, como aponta a sinopse.

“Nasci e morri na Fazenda, no interior de Minas Gerais. Lá, o café era ouro que meu patrão transformava em anel, as custas do trabalho do meu povo, um trabalho muito cruel. Em troca de tanto esforço, nada recebia, apenas vestia uns trapos no corpo e só pão embolorado comia. E assim, vi muito suor e sangue dos meus irmãos no cafezal. Mãos calejadas da enxada e suja de terra, que sempre exigia mais de nossos corpos suados, de nossos corpos cansados”, diz o texto.

https://www.facebook.com/academicosdotatuape/videos/538914307033345/

Romulo Tesi

Romulo Tesi Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.