Setor 1

Uber confirma que desistiu de patrocinar o Carnaval do Rio

Em contato com o Setor 1, a Uber confirmou que desistiu de patrocinar os desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro.

A empresa de transporte particular não deu mais detalhes, nem comentou a possibilidade do pagamento de uma multa ou ser alvo de uma ação na Justiça pela Riotur. No entanto, circula a informação de que a prisão do presidente da Mangueira, Francisco de Carvalho, o Chiquinho, teria motivado a desistência.

A Uber foi a única a apresentar proposta à Prefeitura.

No Carnaval de 2018, a companhia patrocinou as escolas do Grupo Especial com R$ 500 mil para cada uma, além de ter custeado a infraestrutura dos desfiles da Intendente Magalhães. A expectativa era que o mesmo valor fosse repassado para 2019.

Romulo Tesi

Romulo Tesi

Romulo Tesi Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Romulo Tesi

Romulo Tesi

Romulo Tesi Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

Carnaval 2020 | FALTAM

Mais Categorias