Home » Após polêmica, Império Serrano exclui regra que previa eliminação de samba que atentasse contra ‘bons costumes’

Após polêmica, Império Serrano exclui regra que previa eliminação de samba que atentasse contra ‘bons costumes’

Império Serrano em 2019 – Fernanado Grilli/Riotur

Um item do regulamento da disputa de samba-enredo do Império Serrano causou polêmica na comunidade do Carnaval. A lista de regras para a concurso que vai escolher a trilha do desfile de 2021 (ou quando acontecer o próximo Carnaval) incluía uma controversa exigência, que previa eliminação da parceria em caso de descumprimento de um artigo: o samba não poderia atentar contra bons costumes e poderes constituídos, entre outras obrigações.

“Serão sumariamente eliminadas aquelas composições que, em suas letras, atentarem contra os bons costumes, a moral vigente, pessoas, poderes e entidades constituídas, e às letras que não forem inéditas”, diz o item 13 do regulamento, divulgado na última segunda-feira, 7.

O regulamento pode ser baixado aqui.

Na mesma ocasião, o Império, que tenta voltar ao Grupo Especial, lançou um festejado enredo sobre Besouro Mangangá, capoeirista, líder que se notabilizou por defender o povo negro da exploração e violência no início século 20 na Bahia, mesmo após o fim da escravidão. O desfile será assinado pelo carnavalesco Leandro Vieira.

Procurada pelo Setor 1 para explicar a regra, a escola divulgou uma nota oficial informando que o artigo 13 foi excluído do regulamento.

“Os termos ‘moral’ e ‘bons costumes’, inicialmente contidos no regulamento da disputa de samba-enredo para o próximo Carnaval são subjetivos e foram inseridos para que se pudesse ser mantida a educação durante o processo de disputa, evitando situações como a lamentável confusão após o anúncio do samba vencedor no último Carnaval [briga generalizada na quadra na final de samba-enredo em 2019]. (…) para que não reste qualquer sombra de dúvidas, o artigo 13 do regulamento da disputa de samba-enredo do G.R.E.S. Império Serrano foi excluído. Entendemos, por fim, que esta Diretoria espera e aguarda que tenhamos a experiência comum plantada e estabelecida contrária à repressão mas pautada e construída no respeito e no poder da criação”, diz o comunicado.

Veja a íntegra:

A Diretoria do G.R.E.S. Império Serrano vem a público reafirmar seu compromisso com a reconstrução e fortalecimento das…

Publicado por Império Serrano em Quarta-feira, 9 de setembro de 2020

Compositores experientes consultados pelo blog estranharam a regra e disseram que nunca tinham visto algo semelhante.

Veja também:
Após desfile sem saias, carnavalesco do Império Serrano prioriza fantasia das baianas

Nas redes sociais, algumas pessoas comentaram a exigência do regulamento e questionaram a regra, ressaltando o fato de o enredo ser dedicado a um personagem conhecido por enfrentar o poder.

Veja algumas reações:

Romulo Tesi

Romulo Tesi Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.