Home » Crise de segurança na Rocinha fecha quadra de escola de samba, causa prejuízo e afeta Carnaval

Crise de segurança na Rocinha fecha quadra de escola de samba, causa prejuízo e afeta Carnaval

Vista da Rocinha com faixas de protesto de moradores – Bruno Kelly/Reuters

A disputa entre facções de tráfico de drogas na Rocinha vem atrapalhando também a rotina da escola de samba que leva o nome da comunidade. Ou mais do que isso: o caos no local, que já dura quase duas semanas, causa prejuízo à agremiação, forçada a adiar as atividades de quadra. Sem eventos, o dinheiro não entra, e o Carnaval 2018 fica ameaçado.

Leia: “Ação na Rocinha foi um sucesso”, diz ministro da Defesa

“Tivemos prejuízos já consideráveis com três eventos cancelados, afetando diretamente o salário de funcionários e o andamento de barracão”, relatou Ronaldo Oliveira, presidente da Acadêmicos da Rocinha, ao Setor 1, sem citar valores.

Mais:
Em fase paulista, Ivo Meirelles abandona samba-enredo, abraça o sertanejo e exalta carnaval crítico da Mangueira
Caixa vai repassar R$ 8 milhões para escolas de samba
De volta ao Rock in Rio, samba já levou vaia e chuva de latinhas no festival
Secretário de Crivella se defende de críticas por inscrever samba na Mangueira
Gracyanne assume posto de rainha de bateria da Ilha em outubro
“Os desfiles ficaram caretas”, diz carnavalesco da Mangueira

A Rocinha está ocupada pelas Forças Armadas desde o último dia 22, numa tentativa de cessar o confronto pesado entre os grupos dos traficantes Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, e Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157. Nem, que está preso em Rondônia, teria ordenado a invasão da comunidade, no dia 17 deste mês, para tentar tomar o poder na Rocinha de Rogério 157. Desde então os tiroteios foram frequentes. Com a crise de segurança no local, as escolas da Rocinha, fechadas desde a ocupação militar, só voltaram a ter aulas, parcialmente, na última quarta.

Temeroso, Oliveira prefere não definir uma data para voltar a abrir a quadra. Tudo porque os últimos dias mostraram que, a qualquer momento, novos confrontos entre traficantes rivais, e esses com a polícia, podem explodir.

“Ainda não tem previsão. Dependemos de como vai ficar o clima na comunidade. Não tem como expor nossos componentes a uma situação de perigo iminente”, afirmou.

Ronaldo Oliveira, presidente da Acadêmicos da Rocinha – Divulgação

“Temos que correr atrás desses tempo e dinheiro perdidos, que estão afetando nosso Carnaval diretamente”, declarou Oliveira, que ainda reclamou da demora por parte da Prefeitura do Rio em realizar o repasse da subvenção. Segundo o dirigente, não há sequer uma previsão para o pagamento, nem o valor. A expectativa é que haja corte na verba, como foi feito com as escolas do Grupo Especial.

O enredo da Rocinha para 2018, assinado pelo carnavalesco Marcus Ferreira, será sobre os 110 anos da Xilogravura no Brasil, com uma homenagem a J. Borges, maior xilógrafo do país.

Mestre dos Magos

“A Prefeitura até agora não nos deu as datas de pagamento, inviabilizando a contratação de mão de obra para o Carnaval”, disse Oliveira, que criticou duramente Marcelo Crivella, a quem chamou de Mestre dos Magos, personagem cercado de mistérios do desenho animado A Caverna do Dragão.

“Esse prefeito não tem consideração com o Carnaval, com nossa cultura. Isso é um absurdo. Agora que está tendo esse problema em nossa comunidade, ele apareceu igual ao Mestre dos Magos, do nada, dizendo que vai dar um banho de loja na nossa comunidade. Só para aparecer, já que todos os holofotes estão na Rocinha. Lamentável”, concluiu, na bronca.

Homens da Polícia do Exército na Rocinha e criança da comunidade – Bruno Kelly/Reuters

Romulo Tesi

Romulo Tesi Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.