Home » Teresa Cristina se diz ‘chocada’ com falta de apoio das grandes marcas ao trabalhadores do Carnaval na pandemia

Teresa Cristina se diz ‘chocada’ com falta de apoio das grandes marcas ao trabalhadores do Carnaval na pandemia

Clique e veja Teresa Cristina na abertura do Boi Careta

A cantora Teresa Cristina disse na noite da última sexta-feira, 16, na abertura da live do canal Boi com Abóbora, no YouTube, que está “chocada” com a postura das grandes marcas que patrocinam o Carnaval durante a pandemia de Covid-19. A sambista mostrou decepção com a falta de apoio das empresas aos trabalhadores da folia justamente no período que ficaram sem dinheiro por causa da paralisação dos barracões.

“Eu fiquei muito chocada porque, na minha cabeça de ‘Poliana’ [personagem da literatura marcada por um inabalável otimismo], eu achava que os bancos, as grandes marcas que anunciam no desfile de Carnaval, que ganham tanto dinheiro, que tem suas marcas colocadas em destaque na avenida (…) Fiquei imaginando que o coraçãozinho dessas pessoa ia amolecer durante a pandemia e patrocinariam os barracões, que procurariam esses trabalhadores que ficaram sem dinheiro para comida, para sustentar seus filhos”, declarou Teresa.

“Quando voltar o Carnaval, essas marcas vão voltar para a avenida, vão continuar vendendo seus produtos e ganhando dinheiro, como se nada tivesse acontecido. Acho isso muito triste”, completou a cantora, que também criticou os camarotes que contratam artistas de fora do segmento do samba para animarem seus espaços no Sambódromo.

Teresa Cristina
Teresa Cristina – Divulgação

Teresa mandou um “abraço apertado de solidariedade” aos trabalhadores do Carnaval, para quem perdeu “entes queridos” e quem teve “seu ‘ganhão pão’ tirado das mãos” por causa da pandemia de coronavírus.

“Muitas pessoas que não desfilam, que não estão na avenida, mas que tem o Carnaval como sua principal fonte de renda”, disse.

A cantora lembrou que as ações de apoio foram realizadas em sua maioria por iniciativa dos próprios sambistas, também afetados pelo cancelamento do Carnaval de 2021.

“Quem tinha pouco se uniu e conseguiu ajudar alguns grupos, com ações franciscanas, no sentido mais romântico da palavra. Vi muita gente que tem pouco pedindo ajuda, rifando instrumento para poder ganhar dinheiro e se sustentar”, relatou.

Veja também:
Saiba quando cai o Carnaval em 2022
Liesa anuncia assinatura de contrato com prefeitura do Rio e confirma Carnaval de 2022
Tia Surica brinca e diz que Paes estava com medo da agulha: ‘falei pra deixar de palhaçada’

Senador Girão usa morte de Nelson Sargento para questionar eficácia da Coronavac e causa revolta nas redes sociais
CPI da Covid: Mandetta nega que Bolsonaro tenha pedido cancelamento do Carnaval

Teresa foi convidada pela turma do canal de YouTube Boi com Abóbora para cantar na abertura do “Boi Careta”, espécie de Carnaval virtual fora de época, que promove disputa entre desfiles antigos das grandes escolas de samba do Rio de Janeiro.

A sambista, que é portelense, escolheu dois sambas de 1981 para cantar: “1910, Burro na Cabeça”, da União da Ilha, e “Macobeba, o que dá pra rir dá pra chorar”, da Unidos da Tijuca – este com forte teor político e de letra considerada por muitos como atual.

A segunda noite de “Boi Careta”, no sábado, 17, teve as apresentações de mais nove escolas – Beija-Flor 2001, Vila Isabel 2012 e Mangueira 2003 entre elas. Na primeira noite, foram exibidos oito desfiles, somando 17, que serão julgados por 50 jurados, distribuídos em 10 quesitos. A apuração será na próxima quarta-feira, 21, com transmissão ao vivo pelo canal. (Veja aqui a lista de desfiles)

Veja abaixo a segunda noite do Boi Careta:

Romulo Tesi

Romulo Tesi Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.